Der genie Mensch

O homem gênio

Nunca ouviram falar do homem que de sua casa saiu no meio do crepúsculo, na rua consideravelmente populosa, pôs-se a gritar como em tom de discurso estivesse: “Parem! Parem!”? Como era de se esperar, a plateia não entendeu o que ele falava, ou melhor, não entendeu o porquê de ele aquilo falar. – “Parem de me louvar, parem de me copiar, parem de me desenvolver, parem de me citar, parem de me enforcar! Não, não, não quero mais isso! Parem com tudo! Suspendam os livros! Suspendam os leitores! Suspendam tudo aquilo que tiver alguma relação comigo!” – O povo o olhava cada vez mais atonitamente – “Por que será que ele faz isso?” – “Um homem tão conceituado, de sua estirpe.” – “Deve estar louco, isso é bem comum pros gênios.” – “Parem, parem!”, exclamou. “Não entendem que eu não quero ser nada disso? Não entendem que eu quero ser refutado?”

Anúncios

2 comentários em “Der genie Mensch

  1. As I Said, é do ser humano desvendar, discordar, desfazer e depois recriar tudo isso.
    É fácil ver a morte do espírito crítico na sociedade atual. As pessoas assumem que as partes boas podem ser consideradas o conteúdo completo. Tolinhas :3

    Amei esse texto. Talvez o melhor que eu já li de sua autoria.

  2. Renato Luiz Menze disse:

    Sem essência,
    vira mera cópia,
    decadência!
    Utópica mas,
    realizável certeza,
    no âmago do ser,
    em seu infortúnio.
    Decúbito.

Comentem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s