Der tolle Dick

O gorducho bacana

Uma vez era um gordo muito mau que possuía uma empresa do mal. Como todas, essa tinha a alcunha de boazinha, uma empresa de caridade. Ele, como todo gorducho, era dono/líder dessa máfia. Naturalmente, ele tinha muitas mulheres gostosas, pois nenhuma podia-lhe servir de espelho. Não era amado por poucos, estes são os chamados “conspiradores”. Mas a maioria o amava, e sendo assim, sua empresa progredia. Qual era o objetivo da máfia? Ah, sei lá… talvez traficar crianças bonitas para um bar de strip-infantil e botar as feias de faxineiras. Era uma máfia mafiosa que fazia mafiedades.  O gordo era feliz, e também o eram seus lacaios, os outros mafiosos. Porém, fantasticamente, uma emissora, que não era patrocinada por essa empresa, um dia descobriu todo o paradeiro da empresa, divulgando-o sem nem sequer tentar um suborno. A empresa entrou em colapso. Mentira, óbvio. Quem disse que era uma grande emissora? No máximo umas duzentas pessoas assistiram a essa matéria. Mesmo assim foi tida pela maioria desses telespectadores por pilhéria. Bem que essa emissora queria que o humor deste gordo fosse regido pelo segundo movimento da sétima de Beethoven; mas ele estava mais pra “heroica”. Mas tal qual a peste, a notícia começou a se espalhar. Porém, o gordo era gordo, malandrão: mandou matar o pessoal todo dessa emissora e foi ao ar desmentir tudo e lamentar a morte deles. Foi algo engraçado. Como o gordo era confiável, ninguém duvidou. Tal qual a escravidão, a vida continua. O gordo se tornou mais gordo, rico, influente e poderoso, tendo mais mulheres, mafiando mais, até morrer, deixando seu legado para alguém aí.

Anúncios

Comentem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s