Wörter

Palavras

Talvez isso seja meu único consolo para quando estiver sozinho. Ah! Se eu tivesse cuidado com mais carinho das palavras, de tantas que serviram para tantas coisas… Tirando a confusão de ser e de pensar e de julgar, tirando a loucura de estar vivo e o medo de morrer… Há algo que merece mais cuidado e carinho. Há algo que não pode mais ser desprezado. Se a vida é um jogo, onde a regra é subjetiva e só tem graça graças a linguagem, a palavra, a escrita, por que não cuidar com mais carinho daquilo que forja o nosso ser?  Algum tempo atrás, em um passado não muito distante, as palavras bastavam-me. Como eu precisei das palavras e como elas foram importantes. Ecos do passado. Letras e palavras que me livraram da inexistência. Que me deram mais vida. Que me fizeram continuar a querer mais palavras. Que me cansaram também. Que me fortaleceram e enfraqueceram-me. Que ajudaram a natureza a deixar-me mais maluco e confuso do que eu precisava. Sei que precisarei muito delas ainda. E quero-as, todas, e todos os sentimentos que elas podem despertar. Sabendo sempre que as regras são subjetivas.

Anúncios

Um comentário em “Wörter

  1. Henrique Furtado disse:

    Cheguei aqui pela página do Sociedade dos Poetas Mortos, e valeu a pena, posso dizer.
    Gostei do estilo de vocês, se estivessem aceitando mais escritores pra contribuir, eu me ofereceria – que sozinho não consigo levar blogs.
    Gostei da aura do blog, e simpatizei com vocês.
    Continuem escrevendo, continuarei lendo.

Comentem!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s